PROGRAMA LUMEN: TJRR inaugura usina de energia solar no prédio administrativo

Além de benefícios ambientais, a usina permitirá a redução de até 75% na conta de energia do prédio / Foto: Nucri/TJRR /

O Tribunal de Justiça de Roraima (TJRR) inaugurou nesta segunda-feira (23) mais uma usina de energia solar no prédio Administrativo do Poder Judiciário. A iniciativa faz parte do programa Lumen que prevê que todas as unidades da Corte de Justiça roraimense funcionem de maneira autossuficientes na geração de energia limpa e renovável.
 
O presidente do Tribunal de Justiça de Roraima, desembargador Cristóvão Suter, afirma que com empenho de magistrados, magistradas, servidores e servidoras, foi possível expandir  o programa a todas as unidades do Judiciário, causando ainda mais impactos positivos ao meio ambiente. 

“É mais uma contribuição que o TJRR dá em relação a preservação da nossa natureza e do meio ambiente, nós estamos observando os efeitos das mudanças climáticas no mundo todo e a nossa contribuição, embora singela, é efetiva, um exemplo  de preservação do meio ambiente”. 

Ao todo, foram instaladas 616 placas solares e quatro inversores capazes de gerar energia para o prédio, que vão permitir além de benefícios ambientais, a redução de até 75% na conta de energia do prédio.

O vice presidente, Jésus Nascimento, comenta que o Tribunal de Justiça de Roraima tem se mostrado de ponta e tecnológico, sempre investindo na melhoria da estrutura e com isso gerando mais qualidade de vida e proteção ao meio ambiente. 

“Além da economia de aproximadamente dois milhões de reais por ano, o principal, é a energia renovável. Não poluindo o meio ambiente e aproveitando a energia solar, a nossa é realmente um projeto fantástico”.  

Atualmente, as Comarcas de Mucajaí, Caracaraí, Alto Alegre e Pacaraima, já são abastecidas por meio de usinas de energia solar. Já na capital, o prédio das Varas da Infância e Juventude, o Fórum Criminal e agora o prédio Administrativo também contam com uma unidade do programa Lumen.

DA REDAÇÃO
Categoria:Justiça

Deixe seu Comentário