PARA ZERAR FILA DE ESPERA: Sesau realiza média de 15 procedimentos ortopédicos por dia

De 23 a 27 deste mês foram realizados 65 procedimentos, uma média de 15 cirurgias por dia / Foto: Ascom/Sesau /

Com o intuito de zerar a fila de espera por cirurgias ortopédicas, o Governo de Roraima, por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), iniciou neste fim de semana um esforço coletivo para atender ao maior número de pacientes que aguardam por procedimento cirúrgico.
 
A atual gestão do HGR (Hospital Geral de Roraima Rubens de Souza Bento) reforçou o suporte técnico e a equipe de profissionais que atendem os pacientes internados na unidade. Do dia 23 até o dia 27, foram realizados 65 procedimentos, uma média de 15 cirurgias por dia.
 
A secretária de Saúde, Cecília Lorenzon, ressalta que a intenção é atender tanto às demandas de urgência e emergência do Estado, como também os pacientes que esperam por cirurgias eletivas e TFD [Tratamento Fora do Domicílio].
 
“Uma das principais diretrizes do nosso governador Antonio Denarium é oferecer uma saúde de qualidade para a nossa população. Desde que assumi a Sesau, tenho trabalhado com responsabilidade e compromisso, restabelecendo nossos estoques de medicamentos, otimizando cirurgias e zerando as filas de espera”, salientou a secretária de Saúde.
 
Segundo o cirurgião do HGR, Regis Castro, os procedimentos que estão sendo realizados são de alta e média complexidades, como implantação de próteses, reconstrução de ligamentos, correção de fraturas, entre outros procedimentos ortopédicos.

“Estamos realizando todos os tipos de procedimentos dentro da ortopedia, fraturas de membros, prótese de quadril. Todos os pacientes que se encontram internados nas unidades de saúde do estado estão sendo avaliados, e logo em seguida é realizada a cirurgia”, completou Castro.
 
AUMENTO DA DEMANDA
 
Desde o início do ano, as cirurgias ortopédicas já vinham sendo realizadas pelos médicos ortopedistas do Estado, entretanto, devido ao aumento do número de pacientes que necessitam de procedimentos cirúrgicos, o Governo do Estado fortaleceu os trabalhos de modo a dar mais celeridade às cirurgias.
 
O médico ressalta que após a cirurgia, o paciente tem alta após dois dias, em média. E o retorno para avaliação clínica em até duas semanas. As cirurgias estão acontecendo diuturnamente.
 
“A alta depende da complexidade do caso, mas em média é no máximo em dois dias. E se o paciente sentir algum desconforto ou complicação pode procurar a unidade de imediato. As cirurgias estão acontecendo nos períodos da manhã, tarde e noite”, afirmou Castro.
 
Um dos contemplados pela cirurgia no fim de semana passado foi o senhor Clênis Lima Farias, de 39 anos, morador de Campos Novos, do município de Iracema. Ele, que é auxiliar de serviços gerais, sofreu um acidente de moto no dia 20 de dezembro, e teve fratura exposta na perna direita.
 
“Vinha da chácara do meu tio, e acabou a gasolina da moto e tive que empurrar, e veio um homem embriagado de Iracema de carro e topou comigo. Mas ele prestou socorro e fui levado ao hospital. Tive fratura exposta. Mas graças a Deus, os médicos me atenderam e achei que iria até demorar, felizmente deram toda a assistência necessária. Foi meu presente de Natal, e em breve irei para casa”, frisou Castro.
 
Consultas ocorrem no HGR e Coronel Mota
 
Outro ponto a ser destacado são os atendimentos ambulatoriais para os pacientes que aguardam por cirurgias ortopédicas eletivas.
 
Os atendimentos estão ocorrendo de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, no Hospital Geral de Roraima e na Clínica Médica Especializada Coronel Mota.
 
Um dos pacientes que foi atendido no ambulatório, o senhor Lauro Tomé da Silva, de 65 anos, aguardava por um TFD há cinco anos para colocar uma prótese de quadril. Ele narra a emoção de poder realizar a cirurgia aqui em Estado e perto da família.
 
“Estou há cinco anos aguardando por essa cirurgia por meio do TFD [política de saúde do Governo Federal]. Fui bem atendido, estou muito feliz e agradeço aos médicos que me atenderam aqui em Roraima. E tenho fé em Deus, vou internar, e no dia 29 de dezembro, após a cirurgia, vou sair dessa cadeira de rodas e voltar a andar como antes”, complementou.

JOSELINDA LOTAS
Categoria:Saúde

Deixe seu Comentário