SISTEMA PRISIONAL: Sesau pretende fortalecer serviços de saúde para detentos em Roraima

3
O secretário de Saúde Marcelo Lopes, esteve na sede da Sejuc para debater sobre as estratégias que serão adotadas para fortalecer as ações de saúde no sistema prisional / Foto: Ascom/Sesau /

Com o objetivo de garantir a assistência de saúde adequada à população que integra o sistema prisional, o Governo de Roraima, está adotando medidas estratégicas para fortalecer o alinhamento entre as secretarias que compõem a Administração Pública, e que prestam os serviços nas unidades prisionais.

O Secretário de Saúde Marcelo Lopes, acompanhado da equipe técnica da CGAB (Coordenadoria Geral de Atenção Básica) e CGAE (Coordenadoria Geral de Atenção Especializada), esteve na sede da Sejuc (Secretaria de Justiça e Cidadania), para debater sobre as estratégias que serão adotadas para fortalecer as ações de saúde no sistema prisional.

“Vamos buscar de forma imediata promover a reorganização de alguns serviços como o atendimento odontológico, além de buscar mecanismos para melhorar o abastecimento de medicação, entre outras ações importantes e necessárias para reforçar o trabalho que está sendo executado atualmente. Nossa proposta é organizar a prestação dos serviços, incluindo também a construção de duas enfermarias”, esclareceu.

Durante o encontro, servidores das áreas de saúde e de segurança tiveram a oportunidade de apresentar as necessidades e as dificuldades enfrentadas na prestação das atividades e os desafios que precisam ser vencidos para que os serviços sejam fortalecidos garantindo melhor assistência aos presos e segurança aos servidores.

“Foi um momento muito importante e fundamental para que pudéssemos debater de forma conjunta e chegar a um acordo sobre quais medidas deverão ser adotadas para que possamos alcançar as metas estabelecidas na política de saúde prisional, atendendo a preocupação do governador Antonio Denarium nessa área”, complementou o secretário de Justiça Cidadania, André Fernandes Ferreira.

Lopes ressalta que outras medidas fundamentais serão adotadas para garantir a melhoria da prestação, entre elas a reforma do centro de saúde prisional de Roraima.

“Precisamos reestruturar o serviço, e para isso o primeiro passo foi tomar essa iniciativa de promover a aproximação entre a equipe e a gestão. A partir de agora vamos elencar as prioridades, estabelecer as medidas que podem ser executadas a curto prazo para que haja uma resposta imediata às demandas mais urgentes e trabalhar para garantir a prestação do serviço em sua plenitude”, finalizou Lopes.

LIDIANE OLIVEIRA

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA