COVID-19: Pandemia provocou queda de 40% na doação de sangue em Roraima

20
Entrevista com a gerente de captação do Hemoraima, Juliane Uchoa / Foto: Divulgação /

Em tempos normais, os hemocentros de todo o país estão sempre com o estoque de sangue no limite. A pandemia da COVID-19 agravou ainda mais essa situação. O Hemoraima (Centro de Hemoterapia e Hematologia de Roraima), por exemplo, registrou uma queda de 40% nas doações de sangue.

Mesmo com todas as dificuldades, agravadas pela pandemia, o Hemoraima segue firme na captação de sangue e promovendo ações para atrair novos doadores, a fim de atender às demandas hospitalares públicas e privadas.

Outra função de extrema importância dos hemocentros é a doação de medula óssea. O Hemoraima ainda não tem estrutura para a coleta de medula, mas as pessoas interessadas podem realizar o cadastro e, quando ocorre a compatibilidade, os doadores são enviados para o local da doação, com todas as despesas pagas pelo Governo, inclusive com direito a acompanhante.

Esses são alguns detalhes da entrevista que a gerente de captação do Hemoraima, Juliane Ochoa, concedeu ao programa Pauta do Dia, apresentado pelo jornalista Wirismar Ramos de segunda a sexta-feira na Web Rádio Opinativa (opinativa.net).

Veja o vídeo:

WIRISMAR RAMOS – da Redação (e-mail: opinativa.net@gmail.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA